terça-feira, 1 de julho de 2008



10 Lost Watch - Seabear


papel com teu nome que me cabe nos dedos. sentidos cantando sentindo pulsar a minha vida nas tuas mãos. é bonito que só. uma pessoa capaz de criar montanhas com um suspiro. e destruir castelos com um fechar de olhos. beijo os fios do teu cabelo que é tão bem feito. tu és lã no inverno. danças que não precisam de música e indo devagar, cheia de pontos na pele. comprei a a eternidade por ti e me dei de presente. as flores seguem brotando sem que eu as chame, compondo um jardim bagunçado. eu sou um jardim bagunçado. cheiros que me invadem, eu balanço a cabeça tentando me enfiar no meio deles, pra achar o teu. te vejo no meu espelho. porque o meu reflexo não passa do teu rascunho. eu sou um esboço de ti. quantos passos? eu vim contando e ainda estou no zero. suor é choro de pele. deixa a minha pele chorar com a tua? os teus olhos têm tantas cores que eu não consigo contar. tenho medo de um dia olhá-los por muito tempo e ficar cega. tudo em ti dá medo por ser tão bonito. mas eu me atrevo, e atravesso.

4 comentários:

lorena lago disse...

"os teus olhos têm tantas cores que eu não consigo contar."

Amei isso!Belo texto!


PS:Essa foto,que agunia,tipo parece que o sangue da mão ta cheio de açucar!Uma coisa meio diabetica!haha

Ana Cláudia Zumpano disse...

obrigada pela visita!!!
o coração já pulsa bonito novamente, pode voltar lá que vc verá!!! adorei aqui, vou linkar vc p poder entrar sempre...
bjos ;*

Salve Jorge disse...

Me atrevo
Meio trevo
Meio tremo
Meio termo
Terma
Trema
Trama
Dama...

Vivi disse...

"...uma pessoa capaz de criar montanhas com um suspiro..."
Bela descrição! Seu (silêncio) é belo! Vou voltar!
Beijos!